Posição de cócoras – benefícios do parto

O parto de cócoras tem uma das posições mais confortáveis para a mamãe na hora de dar à luz.

350x270Saiba quando essa escolha é a mais indicada para a chegada do bebê.

A posição de cócoras vem ganhando cada vez mais adeptas, pois respeita o tempo e condições do corpo e do bebê. Não há necessidade da episiotomia (corte na vagina), como no parto normal, nem de estímulo para a expulsão do recém nascido, pois conta com a ajuda gravitacional que “puxa” naturalmente.

Esse tipo de parto está entre os mais humanizados, sem tantas intervenções externas ou médicas.

A diferença entre o parto normal e o parto de cócoras, também conhecido como parto vertical, é a posição, que dá muito mais conforto para a mãe que a tradicional posição ginecológica, além do alívio das dores e contrações. A posição permite que o parto decorra de forma mais rápida que em outros tipos, pois a pelve consegue expandir mais de cócoras do que em outras posições e deixam os músculos da região mais relaxados, induzindo a saída do bebê mais facilmente.

Outra semelhança com o parto normal é a recuperação que se dá rapidamente. Como a mulher faz menos força do que em outras opções de parto devido ao auxílio da gravidade, a compressão dos vasos sanguíneos é bem menor e causa menos trauma ao períneo. Também existe a opção da aplicação da anestesia epidural para diminuição das dores e ajuda nos movimentos ou a raquianestesia, que é aplicada com doses menores de analgésicos.

Nas clínicas preparadas para realização do parto de cócoras, uma cadeira especial fica a disposição para o apoio da mulher e também do obstetra durante o processo. O momento pode ser acompanhado por mais uma pessoa de escolha da mamãe.

Se você deseja dar à luz na posição de cócoras é importante saber que essa opção é indicada para as mães que tiveram uma gravidez saudável, sem quadro de doenças durantes os nove meses nem problemas de pressão. As pernas devem estar fortalecidas o suficiente para suportar a posição e conseguir a flexibilidade necessária com maior facilidade.

É recomendado que, durante a gestação, a mãe pratique a posição para fortalecimento da musculatura, preparação do quadril e da pelve. Isso ajudará ainda mais no momento do parto; os exercícios podem ser realizados com o apoio de uma cadeira a partir do terceiro mês de gestação.

O parto de cócoras exige que o bebê esteja na posição cefálica, ou seja, voltado de cabeça para baixo e encaixado para que ocorra tudo da melhor maneira possível. Em situações de risco ou se o bebê não “virar”, a posição de cócoras não pode ser realizada. A saída da criança é controlada pelo médico para que não seja traumática e tenha uma expulsão tranquila.

Se o bebê for muito grande ou não acontecer a dilatação necessária (no caso, de 10 centímetros), o parto de cócoras também não é indicado, pois podem ocasionar complicações e sofrimento para a mãe.

Esse tipo de parto pode ser realizado em qualquer ambiente, desde que climatizado e higienizado de acordo e com acompanhamento do seu médico; isso deve ser previamente combinado com o obstetra.

Caso haja alguma dificuldade no momento, como em qualquer outro tipo de parto, o médico deverá fazer uma intervenção para evitar maiores complicações, mas o parto de cócoras não possui riscos específicos.

Escolher como dar à luz a seu filho é uma decisão importante e muito especial. Se você está pensando no parto na posição de cócoras, mas ainda não tem certeza se é a melhor decisão, veja a lista de vantagens desse parto e converse com seu médico:

Participação de acompanhante

No parto de cócoras você pode ter alguém muito especial acompanhando esse momento. Leve seu companheiro para vivenciar a da chegada do seu filho, será uma das maiores alegrias da família.

Sem métodos invasivos

Se você busca por uma das opções de partos humanizados, a posição de cócoras pode ser uma das mais indicadas. O uso de medicamentos e injeções é uma opção da mulher e todo o parto é acompanhado pelo profissional da saúde.

Recuperação imediata

Por não fazer uso de métodos invasivos ou cirúrgicos, a recuperação do corpo é imediata. Quem opta por uma cesárea, por exemplo, deve ficar em internação por um período médio de três e o pós-operatório também é delicado.

No caso do parto de cócoras, seu corpo volta normalmente ao que era antes da gestação natural e sem impedir seus movimentos.

Trabalho de parto

Com a posição de cócoras, o parto costuma ser muito mais rápido devido a ajuda da gravidade. O esforço feito por você também é menor, pois a posição vai ajudar a seu corpo a se preparar para a expulsão do bebê.

Benefício para o bebê

Até mesmo para seu filho o parto de cócoras pode ser uma boa opção. As condições de saúde do bebê são melhores do que em outros partos; os resultados são indicados em testes específicos, como o Teste de Apgar (teste que determina se o recém nascido precisa de assistência médica imediata e avalia seus sinais vitais).

Se você está em uma gestação tranquila e saudável, há muitas chances de o parto de cócoras funcionar; acompanhe o crescimento do bebê e como será a dilatação para saber se todos os requisitos serão atendidos. Converse com seu obstetra sobre a possibilidade de eleger a posição de cócoras como a melhor opção para o seu parto.

Baixe nosso Manual da Grávida e tenha com você sempre que precisar todas as informações essenciais para sua gestação!

Assuntos relacionados: cócoras, Parto, posição, posições, Semana 36, Semana 37, Semana 38, Semana 39, Semana 40