Revelando os acontecimentos e sensações das Fases do Parto

O conhecimento teórico sobre um parto com frequência nada tem a ver com a sensação

5da1fbf0b7d5ea5dc1e0939ffa24c5425f437a73_primaryO conhecimento teórico sobre um parto com frequência nada tem a ver com a sensação e a experiência daquilo que realmente acontece.

Entretanto, informar-se previamente pode ser útil, pois o conhecimento dos percursos do parto tranquiliza muitas mulheres nessa experiência.

Fases do Parto

Os obstetras costumam classificar o parto em três fases, que são dilatação (o colo uterino se abre), expulsão (contrações de pressão para a criança nascer) e dequitação (a placenta é expulsa). Para saber em que estágio você se encontra, quando chegar à maternidade ou hospital, será preciso fazer um exame vaginal de controle. Quando for confirmado que seu colo uterino está abrindo, então terá chegado o grande momento: o parto começou!

Fase de dilatação

É a primeira fase do parto. Nesse caso, o colo uterino é aberto em até 10 centímetros pelas contrações do parto e, na maioria das vezes, o bebê já é empurrado no canal de parto um pouco para baixo. Nesse tempo, você processa as contrações que vão se tornando mais intensas com mudanças de posição e com as técnicas respiratórias e de massagem aprendidas. Até mesmo cantarolar, cantar e gemer ajudam nesse momento. Cresce a importância da ajuda e do estímulo de seu parceiro ou de uma acompanhante e do obstetra.

Fase de expulsão

O colo uterino está totalmente aberto agora. Você pode ajudar mais ativamente sob a orientação do obstetra para empurrar o bebê no canal de parto em cada contração. Seu bebê também está trabalhando ativamente agora. Milímetro por milímetro ele se aproxima da saída e você também sente uma pressão crescente na área do períneo. Talvez nesse momento seja feito um pequeno corte no períneo. Uma última pressão e seu bebê vê a luz do mundo!

Fase do pós-parto

Agora seu bebê é colocado sobre seu peito ou barriga e você pode cumprimentá-lo juntamente com seu parceiro. O parto, aliás, somente está encerrado com a expulsão da placenta. Sua hemorragia é observada e uma eventual lesão existente no períneo é rapidamente costurada. É possível que seu corpo ainda trema e tenha calafrios por algum tempo em razão do grande esforço. Isso é totalmente normal e se acalma rapidamente.

Rotura / Corte do Períneo

O períneo é o tecido entre a vagina e o ânus, que é intensamente sobrecarregado por pressão e dilatação durante um parto vaginal. Com frequência, ele apresenta pequenas fendas após o parto que se curam rapidamente. Em algumas situações, quando a criança não passa bem ou o tecido do períneo está ameaçado de romper descontroladamente, é indicado o corte do períneo. Contudo, esse é um tema muito discutido entre os assistentes de partos, sendo mais indicado você conversar com seu médico sobre o procedimento sugerido por ele. Assim que a decisão para o corte do períneo estiver tomada, ele é feito durante o pico de uma contração, de forma que a mulher não sente quase dor. Após o parto, o corte é costurado com anestesia local ou sob efeito da anestesia peridural.

Assuntos relacionados: Contrações, Corte do Períneo, Dequitação, Dilatação, Expulsão, Fases do Parto, Nascimento, Parto, Rotura, Semana 36, Semana 37, Semana 38, Semana 39, Semana 40