Massagem do períneo: a preparação para o parto

28 Semanas de gestaçãoO cuidado com o corpo durante o período de gestação é importantíssimo para a saúde da mamãe e do bebê. Algumas medidas podem colaborar especificamente com o momento do parto, principalmente se a opção for pelo parto natural, como a massagem do períneo.

A massagem do períneo, conhecida também como massagem perineal, é uma técnica que fortalece toda a região que irá trabalhar para a saída do bebê durante o parto.

O períneo é a área (pele e músculos) entre a vagina e o ânus que, quando trabalhada, é tonificada e ganha mais elasticidade para movimentos de grande intensidade, como o parto natural. Com o exercício da massagem perineal, no momento de expansão necessária para a saída do bebê, é possível evitar laceração da região ou até mesmo a episotomia.

O que é a episotomia?

A episotomia é uma pequena cirurgia que pode acontecer durante o parto normal. É realizado um corte na área do períneo, com anestesia local, para facilitar a passagem do recém-nascido. A cicatrização varia de organismo para organismo e também dos cuidados pós cirurgia.

Em algumas mulheres, a cicatrização pode acontecer em seis semanas, mas muitas mães se queixam da demora na cicatrização definitiva, que desencadeia incômodo por cerca de  um ano após o parto. Dificuldades na cicatrização podem acontecer, como quelóides e até mesmo perda de sensibilidade.

A necessidade da episotomia também ser ocasionada pelo uso emergencial de instrumentos devido a complicações no parto. Mesmo não sendo uma solução definitiva em todos os casos, a massagem perineal pode evitar a episotomia no momento do parto. Portanto, converse com seu médico para que a decisão por esse procedimento seja feita em conjunto e se realmente necessário.

Justamente para evitar intervenções no momento do parto, é importante que seu corpo seja preparado para esse momento tão importante, e a massagem do períneo pode contribuir para que você esteja mais segura.

A massagem aumenta de forma contínua a elasticidade dos tecidos da região exercitada. O ideal é que a massagem seja praticada diariamente para que os resultados sejam eficazes.

É indicado que o início das massagens seja feito a partir da 34ª semana de gestação e siga até o parto.

Como realizar a massagem do períneo?

A massagem deve ser uma prática diária nas últimas semanas de gestação e, se possível, acontecer duas vezes ao dia para maiores resultados.

Cada sessão deve durar de 5 a 10 minutos e a massagem pode ser feita por você ou seu companheiro, se preferir.

No início, para facilitar, você pode utilizar um espelho como apoio para visualizar a região que deve ser massageada.

Prepare um local para que possa se sentar de maneira confortável e com as mãos higienizadas, aplique óleo de amêndoas (ou vegetal, se preferir) nos dedos polegares e no períneo para o início da massagem. Caso a massagem seja feita pelo seu companheiro, é necessário usar os dedos indicadores para esse exercício.

Com os polegares na parte interna da vagina, pressione-os para os lados empurrando para baixo em direção ao ânus. Será uma sensação incômoda, com um pouco de ardor, mas não deve ser doloroso. O movimento deve ser mantido por dois minutos ou até sentir a região adormecer, depois é só voltar para a posição inicial.

Com os polegares puxe os tecidos para ajudar na abertura; isso imita a passagem do bebê pelo local.

Se o seu companheiro fizer a massagem deve seguir as mesmas instruções sob seu comando para que não haja dores ou qualquer machucado. Sempre indique a pressão dos indicadores para que seu companheiro realize a massagem de forma segura para você e para ele.

No início, não se preocupe com a intensidade da massagem, pois seu corpo está se acostumando com os movimentos e a elasticidade da região. Na segunda semana de massagem você já pode intensificar seus movimentos para contribuir com a expansão da área do períneo.

Se você já possui algum tipo de marca anterior na região (episotomia ou alguma laceração), tenha cuidado no momento da massagem e verifique se a área está bem cicatrizada para receber a massagem. Em casos de alergia no local ou alguma doença, como herpes, é indicado que se evite a massagem para que lesões não sejam espalhadas para outras áreas.

Lembre-se que a massagem não deve ser dolorida em nenhum momento. Caso sinta algum tipo de dor, consulte o seu médico.

Atividades físicas também deixarão seu corpo muito mais preparado para a gestação e o momento do parto. Busque por exercícios que fortaleçam sua musculatura e ajudem na respiração.

Com um corpo bem preparado durante a gravidez, no final, a massagem do períneo será de grande valia para a mamãe e a chegada do bebê!

manual-da-gravida-banner-laranja

Assuntos relacionados: atividades, cuidado com o corpo, Cuidados, Gestação, massagem, períneo, Semana 36, Semana 37, Semana 38, Semana 39, Semana 40